O professor universitário e produtor cultural Salomão Jovino da Silva, ou Salloma Salomão, como é mais conhecido nos espaços das artes e educação de São Paulo, está lançando um livro de memórias, em comemoração aos seus 60 anos,  e sua atuação como um pensador da cultura negra no Brasil. Convidado desta semana no BDF Entrevista, Salomão fala sobre sua história, os símbolos da cidade onde nasceu e da alfabetização digital, que tem sido uma aliada contra o racismo estrutural brasileiro.