Nesta edição, você ouve novamente o Brasil de Fato Entrevista com o músico Zeca Baleiro. O cantor e compositor maranhense falou sobre a “demonização” da classe artística e o pós-pandemia. Apesar de reconhecer as limitações impostas pela crise sanitária, ele  ainda acredita no poder transformador da arte.

“Mesmo a arte mais rápida, mais ligeira, mais popular, que às vezes é feita para um desfrute e uma digestão rápida, mesmo aí, há um filosofia embutida, que mobiliza as pessoas”, diz o músico.