Mais de 222 mil mortes registradas e 1 milhão de casos de covid-19 em menos de três semanas. Enquanto o vírus se expande e mata, o Brasil, na contramão do mundo, segue sem planejamento para vacinar a população.

Para o médico sanitarista e ex-ministro da Saúde, José Gomes Temporão, o que coloca o país nesta condição de “extrema vulnerabilidade” é a grande dependência tecnológica externa e a omissão do governo federal em fechar contratos com laboratórios que produzem as vacinas contra o coronavírus. Confira!